6 Passos para a Competitividade por meio do Alinhamento de Metas

Muitos colaboradores desconhecem os objetivos da empresa em que atuam. Ou seja, não sabem como podem, de fato, colaborar para o alcance de resultados. O alinhamento de metas é uma solução que gera competitividade porque permite à organização compartilhar objetivos e direcionar forças em um mesmo sentido: a conquista da ambição empresarial.

Seis passos são necessários para que uma empresa alinhe suas metas e se torne mais competitiva no mercado:

O primeiro deles é a priorização de estratégias. Deve-se definir claramente qual é a visão do negócio e, a partir daí, criar entre 5 e 8 iniciativas estratégicas que a sustentem.

O segundo passo é a correlação das iniciativas estratégicas com os processos operacionais de geração de receitas; custo do produto ou serviço vendido; custos, despesas e processos suportes e variação do capital integrado.

A relação entre as iniciativas estratégicas e os processos operacionais pode ser fraca, média ou forte. Se o resultado é importante em uma relação fraca, deve-se implementar um projeto de melhoria antes da nova iniciativa.

Todo projeto deve ter qualidade, custo e prazo. É assim que chegamos no terceiro passo: quantos projetos estruturais são necessários para que as iniciativas estratégicas fluam com os atuais processos operacionais e gerem os resultados esperados.

Quando a relação for forte, deve-se elaborar o book de metas. Neste momento, damos o quarto passo para a competitividade empresarial: a responsabilidade alinhada. Ela é formalizada nas três partes em que se divide o book.

A primeira delas descreve as metas e os objetivos de esforço próprio da alta administração. São os líderes assumindo a responsabilidade pelas melhorias. Isso é esforço próprio: delega-se a autoridade, mas não a responsabilidade.

A segunda parte do documento aborda como a gestão da organização deve ser realizada pela equipe, deixando claro como os colaboradores devem garantir os resultados diários e mensais.

A terceira e última parte do book traz as metas de influência, que buscam sinergia e tratam desconexões. São elas que influenciam o crescimento do negócio. Todas devem estar equilibradas para que se possa realizar a gestão de consequência (causa e efeito).

Assim, o book de metas, elaborado considerando as aspirações do presidente ou do CEO da organização, é compartilhado e alinhado com todos os níveis subsequentes da hierarquia empresarial.

A implementação do book é a quinta etapa do processo de alinhamento de metas. Diz respeito aos compromissos validados, assinados e publicados.

 O sexto e último passo é o programa de recompensas para todos que participam deste momento especial da organização. É um pacto sobre as metas que, aliado a um sistema robusto de avaliação de desempenho, permite a premiação por resultados.

Seguir estes passos é ir além de um alinhamento empresarial. É percorrer o caminho para transformar o futuro da organização em realidade diária, no tempo presente.

Raimundo Godoy

Raimundo Godoy

Conselheiro, Referência e Diretor técnico do Aquila, Raimundo Godoy é graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em gestão organizacional. Foi executivo durante vinte anos em empresas do segmento automotor no Brasil, Itália, Espanha e Argentina. Em 2000, iniciou sua trajetória na consultoria em gestão, atuando como líder de projetos em grandes organizações brasileiras. Coordenou equipes em 25 países e tem no seu currículo o desenvolvimento de metodologias, práticas e abordagens de sucesso. Com o seu trabalho, Raimundo tem auxiliado centenas de empresas dos mais diversos segmentos a atingirem novos patamares de resultados. Autor dos livros técnicos, Como Gerenciar e Enfrentar Desafios (2017) e Formação de Gestores – Criando as Bases da Gestão (2018).

Compartilhe:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter